segunda-feira, 17 de maio de 2010

POETA ANTONIO FRANCISCO É HOMENAGEADO DURANTE III SEMINÁRIO DE SEGURIDADE SOCIAL E TRABALHO DA UFRN



A Escola Superior da Magistratura do Trabalho (Esmat 21), em parceria com o Grupo de Estudos Seguridade Social e Trabalho (GESTO), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, promoveu no dia 7 de maio a terceira edição do Seminário de Seguridade Social e Trabalho. O evento trouxe o tema do “Direito, humanidade e cidadania eficaz”, tendo como palco o auditório da Reitoria da UFRN. O seminário serviu ainda para a arrecadação de alimentos, que serão doados a uma entidade filantrópica como parte do projeto social da Amatra 21.
 Como parte da programação do seminário, os alunos e professores presentes testemunharam uma emocionante homenagem feita ao poeta mossoroense Antônio Francisco. Ele foi agraciado com a Estatueta Esmat Cultura 21, premiação que tem por objetivo homenagear artistas em geral que, por sua obra e talento, contribuem para a construção de uma cultura universalista de inclusão social e de promoção do desenvolvimento humano.
 Tendo a literatura de cordel por ofício, Antônio Francisco recitou vários versos de sua autoria, arrancando aplausos da platéia a cada rima. Membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, tendo assumido a vaga deixada pelo mestre Patativa do Assaré, Antônio Francisco mostrou seu talento tardio (começou a fazer versos apenas aos 46 anos) e o porquê de ter seu trabalho comparado ao de Patativa. Não bastasse sua apresentação, o poeta recebeu uma bonita homenagem do juiz do trabalho e coordenador do GESTO Zéu Palmeira Sobrinho, que entoou versos de louvor à poesia de Antônio Francisco.
 O III Seminário de Seguridade Social e Trabalho contou com a participação do professor da UERN Ailton Siqueira como coordenador da mesa de palestrantes. O presidente da Anamatra Luciano Athayde, que também é membro do GESTO, falou aos presentes da alegria pelo desenvolvimento do grupo de estudos e do exame do direito do trabalho na universidade. Também presente o juiz do trabalho José Dario, da 2ª VT de Mossoró.
 Eles prestigiaram as palestras do professor da UFRN Tassos Lycurgo (“Direito, humanização e trabalho escravo”) e do professor do IFRN Carlos Pereira (“Os direitos sociais e a atuação da fiscalização trabalhista no âmbito da saúde e segurança do trabalho”). O segundo bloco do seminário contou com a participação da juíza do trabalho e professora da Esmat 21 Gláucia Gadelha, com o tema “O acidente do trabalho e atividade de risco”, além do juiz do trabalho Germano Siqueira, presidente da Amatra 7 (Ceará), com o tema “Competência jurisdicional e previdência complementar”.

Extraído do site da
AMATRA21 http://www.amatra21.org.br/eventosdados.asp?CodEvento=27

Nenhum comentário:

Postar um comentário