segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Boaventura de Sousa Santos integra lista dos 50 intelectuais ibero-americanos mais influentes da atualidade

Conforme noticiado no Informativo CES, o canal de comunicação espanhol esglobal acaba de divulgar, em novembro de 2014, a sua lista anual dos 50 intelectuais ibero-americanos mais influentes do mundo, que inclui o sociólogo Boaventura de Sousa Santos, Diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.
Nesta lista, da qual fazem parte escritores, jornalistas, políticos, filósofos, poetas e ativistas, surgem, entre outros, o ex-presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso, o Nobel da Literatura Mario Vargas Llosa, a escritora e jornalista chilena Isabel Allende, o sociólogo espanhol Manuel Castells ou Eduardo Galeano (jornalista/escritor uruguaio). Identificam-se, assim, as principais personalidades responsáveis pela produção de conhecimento na América Latina em 2014 e, simultaneamente, destaca-se «o enorme talento e variedade de pontos de vista gerados em espanhol e português como línguas capazes de oferecer alternativas à hegemonia do inglês na disseminação de resultados de investigação».                                
 Boaventura de Sousa Santos é professor catedrático jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, Distinguished Legal Scholar da Faculdade de Direito da Universidade de Wisconsin-Madison e Global Legal Scholar da Universidade de Warwick. É igualmente Diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça Portuguesa. Dirige ainda o projeto de investigação “ALICE - Espelhos estranhos, lições imprevistas: definindo para a Europa um novo modo de partilhar as experiências o mundo”, um projeto financiado pelo Conselho Europeu de Investigação (ERC), um dos mais prestigiados e competitivos financiamentos internacionais para a investigação científica de excelência em espaço europeu.
Sediado em Madrid, esglobal.org é herdeiro da versão em espanhol da publicação de referência Foreign Policy, editada pela Fundação Para as Relações Internacionais e o Diálogo Externo (FRIDE), importante think tank europeu independente para as ações globais, que apresenta ideias inovadoras e análises rigorosas sobre as principais questões das relações internacionais. O esglobal.org - Política, economía e ideas sobre el mundo en español, define-se como media analítico e reflexivo que realiza abordagens temáticas à escala global.

Mais informações: http://www.esglobal.org/los-50-intelectuales-iberoamericanos-mas-influyentes-2014/


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Previdência Pública no Brasil retira mais de 25 milhões da pobreza


Segundo a PNAD -  Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2013 -  a transferência de renda promovida pela Previdência Social vem reduzindo em 13,2% a pobreza no Brasil. 
O pagamento de benefícios previdenciários e assistenciais, a Previdência Social transfere renda vem servindo para o combate à desigualdade e à pobreza extrema no país. 
O sistema de proteção estatal vem impedindo que 25,2 milhões de brasileiros fiquem abaixo da linha de pobreza, considerando esta como um patamar em que estão aquelas famílias que tem renda mensal inferior a R$339,00.
O Brasil – segundo a PNAD de 2013 – tem 51,6 milhões de pessoas em condição de pobreza. Isso significa que teríamos 77 milhões de pobres se fossem retirados todos os benefícios previdenciários e assistenciais. 
Em face do maior contingente de beneficiários ser de idosos, a pobreza tem sido reduzido em quase 70% entre os idosos com mais de 75 anos.

domingo, 2 de novembro de 2014

O GESTO-UFRN parabeniza o Prêmio Nobel da Paz Kailash Satyarthi

    Na foto: o Professor Zéu Palmeira e o Prêmio Nobel da Paz Kailash Satyarthi

O GESTO-UFRN parabeniza o ativista indiano Kailash Satyarthi por ter recebido merecidamente o Premio Nobel da Paz juntamente com a menina Malala.
Kailash, mesmo sofrendo agressões físicas e correndo o risco de morte, já conseguiu libertar mais de 80 mil crianças que estavam aprisionadas pelo trabalho forçado. A sua luta contra o trabalho infantil tem sido inspiradora para se resgatar a dignidade da criança e do adolescente.
No mundo existem atualmente 170 milhões de crianças e adolescentes trabalhando ilegalmente, isto é, estão impedidos de brincar, estudar e viver a etapa própria de sua faixa etária. No Brasil ainda temos mais de 3 milhões de crianças e adolescentes que, embora estejam abaixo da idade mínima legal, estão trabalhando e colocando em risco a sua integridade física e a saúde mental.